Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo: Qual a Diferença?


Dentre as pessoas que sofrem com algum problema de vista, a quantidade de indivíduos que possui miopia, hipermetropia ou astigmatismo é extremamente alta, tornando estes os problemas de visão mais comuns em todo o mundo.

Problemas desse tipo podem surgir em qualquer idade, mas é geralmente na infância que eles começam a demonstrar os primeiros sinais. Em pessoas mais velhas (geralmente com mais de 40 anos), além destes problemas, um problema de visão muito comum é a presbiopia (também conhecida como vista cansada), que aparece por conta do enrijecimento do cristalino.

O que causa a miopia? Por que não enxergamos bem de perto, com a hipermetropia? Qual a diferença dessas duas patologias para o astigmatismo? Nas próximas seções, você irá descobrir o que caracteriza cada um destes problemas de vista. Sem mais confusões futuras!

Miopia

Veja também: Cirurgia para miopia: como é feita, preço e riscos

A miopia é a dificuldade de enxergar à longa distância. Nesta condição, o olho do paciente é ligeiramente “achatado” nas extremidades superior e inferior, fazendo com que o ponto de convergência dos raios luminosos – ou seja, o ponto de foco do globo ocular – ocorra antes da retina, como mostra a imagem abaixo.

No olho com miopia, a imagem se forma antes da retina. Imagem: Divulgação

Isso faz com que objetos mais distantes tornem-se desfocados, fazendo-se necessário o uso de lentes corretivas ou de uma cirurgia para que tudo volte ao normal. Como o foco prejudicado é apenas para longa distância, pessoas míopes geralmente têm uma excelente visão de objetos próximos.

Estima-se que 22% da população mundial tenha miopia, tornando esta a doença ocular mais comum no mundo. Porém, quem tem altos graus de miopia possui maiores chances de adquirir catarata, descolamento de retina ou até mesmo glaucoma.

Hipermetropia

Ao contrário da miopia, a hipermetropia é a dificuldade de enxergar objetos próximos e ocorre devido a uma condição fisiológica inversa à da miopia: nela, a imagem se forma após a retina, fazendo com que indivíduos portadores da doença não consigam enxergar bem de perto, mas muito bem de longe.

Na hipermetropia, a imagem se forma após a retina. Imagem: Divulgação

Os olhos do hipermétrope geralmente são menores que o normal, tornando essa doença muito comum em crianças justamente pela dimensão dos seus olhos. Nelas, em alguns casos, o problema tende a desaparecer por completo logo após a infância, no período em que o olho do paciente alcança o seu tamanho ideal.

Astigmatismo

O astigmatismo (e não estigmatismo, como alguns chamam) é uma deformação irregular da córnea, geralmente hereditária, que faz com que as imagens formadas na retina também apresentem distorções. Isso pode ocorrer tanto para objetos próximos quanto distantes, e pode vir associado à miopia e à hipermetropia.

Embora não estejam diretamente relacionados, o astigmatismo pode causar fotofobia, que é a sensibilidade da visão à luz. Isso ocorre por conta das deformações oculares provenientes do astigmatismo, que dispersa a luz em vários pontos da retina e causa bastante incômodo no indivíduo.

Se você possui qualquer um destes três problemas, procure regularmente um oftalmologista para que ele receite lentes e tratamentos especiais para o seu caso.

Lembre-se: somente com uma visão saudável podemos enxergar as coisas boas da vida, de verdade!

4.50 avg. rating (81% score) - 2 votes
Anterior Balão Intragástrico: preço, cuidados e riscos
Próximo Estresse: como eliminá-lo em apenas 1 minuto com esta técnica