Se você sofre de roncos noturnos, respiração oral e vias aéreas frequentemente obstruídas, saiba que você pode estar sofrendo de adenóide.

A adenóide é a hipertrofia de um tecido que fica um pouco atrás da cavidade nasal e que é conhecido como tonsilas faríngeas. Essa inflamação atinge grande parte da população e se dá principalmente na infância por conta das frequentes complicações causadas por vírus, bactérias e exposição a ambientes não saudáveis para o aparelho respiratório. Geralmente, a adenóide acaba diminuindo na adolescência, mas nem sempre isso acontece, necessitando então de uma intervenção cirúrgica para retirada do tecido excedente.

Sintomas

Os sintomas da adenóide geralmente estão associados a um mau funcionamento do ato de respirar em si, dentre eles:

  • Dificuldade de respiração pelas narinas, ocasionando respiração pela boca, principalmente na hora de dormir;
  • Ronco;
  • Respiração sibilante (assobiando);
  • Dificuldade de respirar ao se deitar virado para determinado lado (direito ou esquerdo);
  • Voz nasal, etc.

Outra curiosidade interessante: se você sofre de rinite/sinusite, saiba que suas chances de ter uma adenóide são imensas.

Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico da adenóide se dá através de Raios X de perfil (para verificar o tamanho da hipertrofia) ou através de uma endoscopia nasal, ambos solicitados pelo otorrinolaringologista.

Caso a adenóide seja diagnosticada durante a infância, o tratamento pode ser feito através de antibióticos especiais. Se após os 6 anos de idade os sintomas persistirem, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica.

A cirurgia para retirada da adenóide – também chamada de adenoidectomia – é uma cirurgia rápida (geralmente dura 1h) e pode ser feita por um otorrino com especialização e bem treinado. A anestesia é geral e o paciente recebe alta no mesmo dia, embora fique mais 1h em recuperação pós-cirúrgica.

Após esse período, os médicos recomendam repouso e tratamento com antibióticos e anti-inflamatórios.

 

Compartilhe isso com seus amigos!

Adenóide: o que é, sintomas, tratamento
1 vote, 5.00 avg. rating (76% score)